Início Colunas Memórias do Leão 120 anos: O Vitória em seu prelúdio

120 anos: O Vitória em seu prelúdio

645
Vitória campeão baiano em 1908.

Decano do esporte nacional, e responsável pela implementação e popularidade de diversos esportes na Bahia, o Vitória é um time secular. Graças a Artêmio Castro Valente deu-se a fundação do Club de Cricket Victoria, fundado em 13 Maio de 1899. A data prevista para a fundação seria o dia 7 do mesmo mês, mas as chuvas impediram o comparecimento dos convidados a casa do fundador, localizada na Estrada da Victoria, número 84.

Zuza Ferreira. O introdutor do futebol na Bahia.


 A criação do clube ocorreu devido a discriminação dos ingleses para com os brasileiros no esporte. Sendo assim, o intuito de dezenove jovens da equipe recém-fundada era de representar a pátria. Para isso, os mesmos planejavam ter a camisa nas cores da bandeira do Brasil – verde e amarelo -, mas a falta de materiais esportivos com essa coloração, acabou gerando uma camisa alvinegra para a equipe. Os rapazes ainda cogitaram outros nomes como “Club de Cricket Baiano” e “Club de Cricket Brasileiro”, mas como a maioria deles eram residentes do Corredor da Victória, assim a entidade foi denominada.


Eis que no início do século seguinte regressa ao Brasil o jovem José Ferreira Júnior. Conhecido como Zuza Ferreira, foi o mesmo quem trouxe uma bola de futebol do país europeu e introduziu o esporte bretão na Bahia. Sendo assim, em 22 de Maio de 1901 o Victoria disputa contra o Sport Club Internacional sua primeira partida no novo esporte, vencendo o confronto por 3 a 2. Porém, o primeiro “match” oficial ocorreu no dia 13 de Setembro de 1902 e marcou a inauguração do Campo dos Mártires. O adversário foi o São Paulo Bahia Football Club, e o Leão venceu por 2 a 0.


Foi neste ano também que o time aderiu ao vermelho e preto e ganhou a alcunha de Leão da Barra. Já abrangendo o remo, a natação e o atletismo, o time tornou-se Sport Club Victoria e seu apelido se deu devido a uma partida no remo, no qual os remadores do time que dispunham dos barcos Tupy e Tabajara remaram do Porto da Barra até o Porto de Tainheiros. Já a cores rubro-negras vieram do Sudeste. O Flamengo utilizava das mesmas cores com sua equipe de remo, e foi ideia de Cesar Godinho Spínola introduzi-las ao time baiano.

O remo foi um dos esportes prioritários do clube em seu início.


Em 1903 surge o primeiro estatuto do clube, e já em 1904 o rubro-negro torna-se um dos fundadores da Liga Bahiana de Sports Terrestres junto a outros três times. O primeiro campeonato acontece em 1905 com divulgação da imprensa: “Foot-ball- Os Clubs Victoria e Internacional promovem, para próximo domingo, no Campo dos Mártires, um grande match, havendo música e lugares reservados para as famílias.” (Jornal de Notícias)”. Sendo assim, esta foi a primeira partida da competição. Os ingleses venceram o confronto por 3 a 1, com Tarquínio marcando a favor do Leão.

Time do Vitória campeão do segundo quadro do baianão em 1907. (Acervo de Paulo Leandro)


No ano de 1907, conquista o segundo quadro do campeonato, e em 1908 dá-se seu primeiro título tendo como vice-campeão o Santos Dummont, feito que se repetiu no seguinte ano. O time que conquistou o primeiro campeonato era formado por: Alberto Catharino, Alvaro Tarquinio, Mario Pereira, Adriano Porto, Noé Nunes, Armando Gordilho, Oscar Alves, Fernando Alves, Bernardo Catarino Junior, Oscar Luz, Alfredo Seixas, Mário Muller, R. Mc Noir, Galvão e Mario Pereira.

Time do Vitória campeão do Campeonato Baiano em 1908.

O escudo: Houve a intenção de incluir a cor azul no semblante do Victoria. Isto ocorreu por volta de 1902, quando já na prática do remo o time chegou a esboçar um semblante com nome “Sport Club Victoria” e o nome Bahia na parte debaixo em referência ao estado do qual o clube é proveniente.


Deixe sua opinião