Início Colunas Memórias do Leão Carlos Volante… o técnico argentino

Carlos Volante… o técnico argentino

649

Desportista de longa carreira no futebol, Carlos Volante foi um dos principais nomes do Vitória na conquista do Campeonato Baiano de 1953. Diferentemente de nomes como Quarentinha e Juvenal, que decidiam as partidas dentro das quatro linhas, era fora do banco de reservas que o ex-futebolista comandou o Leão na conquista que quebrou um jejum de cerca de 44 anos.

Carlos Martín Volante nasceu em Lanús, em 11 de novembro de 1910, fez carreira como jogador por clubes da Argentina, Itália e França. No Brasil, atuou somente pelo Flamengo, onde encerrou a carreira em 1943. Não por acaso, seu sobrenome batiza uma das principais posições do futebol brasileiro até os dias atuais. Volante chegou a ser massagista da Seleção Brasileira em 1938 e também treinou o Internacional, mas foi somente em 1953 que chegou ao Vitória.

Volante chegou ao Vitória em 1953 e revolucionou o futebol do clube. (Foto: Álbum de figurinhas)

Antes de sua chegada, o argentino Dante Bianchi também já havia dirigido o time rubro-negro, mas foi com Carlos Volante que o Vitória em ritmo de profissionalização inovou em quesitos táticos e técnicos. Foi responsável pela contratação do primeiro jogador argentino no Decano, o meia Esio Gornero, que atuou em 15 partidas e fez dois gols.

Seu time de 1953 se caracterizou pelo quinteto de ataque formado por Tombinho, Alencar, Juvenal, Quarentinha e Ciro. Foi com essa formação ofensiva que o Vitória conquistou o Campeonato sob seu comando. Em 1954, comandou o clube na conquista do Torneio Orlando Gomes e em 1955 venceu o Torneio Régis Pacheco e novamente o Baiano, desta vez com uma contratação de um compatriota que rendeu bons frutos, o ponta-esquerda Zingoni que fez 39 jogos e marcou 11 gols.

Após sua saída, Volante foi técnico do Bahia e encerrou a carreira como treinador. Faleceu no dia 9 de outubro de 1987, em Milão-ITA. Ao todo, comandou o Vitória em 107 jogos e venceu 61 vezes, sendo o 4° treinador com mais jogos pelo clube.


Deixe sua opinião