Foto: Acervo pessoal

Após o clamor da torcida leonina e principalmente, com a demissão de Mazola Júnior, enfim Rodrigo Chagas deu início a sua história como treinador efetivado no Vitória. Com a mudança, a comissão técnica rubro-negra conta com uma novidade: Ricardo Amadeu, ex-treinador do time sub-20 e filho do ex-treinador Carlos Amadeu que faleceu esse ano, será assistente da equipe principal ao lado de Flávio Tanajura.

Formado em Educação Física, Ricardo tem 30 anos e tem as licenças B (Para técnico de divisões de base) e C (Para técnico de escolinhas de futebol) da CBF Academy. Em bate papo exclusivo ao Arena Rubro-Negra, ele se mostra motivado com a oportunidade no time principal como assistente técnico.

“Motivado, por fazer parte de um grupo de profissionais e atletas capazes e com muita vontade de vencer. Agradecido pela oportunidade de estar fazendo o que amo, no clube que tenho profundo respeito e admiração e com sentimento de que daremos o melhor pra colocar o Vitória no lugar que ele tem que estar”, comentou.

Desde a equipe sub-20, Ricardo tem uma relação de amizade com Rodrigo Chagas e isso facilita o andamento do trabalho que vem pela frente no profissional.

“De fato, a minha relação com Rodrigo é bem próxima por competência, afinidade e principalmente pelo respeito mútuo. Eu já o admirava como atleta e quando vim trabalhar com ele, passei a admirar ainda mais o ser humano, além do profissional. Posso dizer que hoje estamos afinados. Já entendo a forma dele trabalhar e tento ajudá-lo da melhor maneira possível e das possibilidades”, revelou.

Rodrigo Chagas e Ricardo Amadeu – Foto: Acervo pessoal

A maior inspiração e referência na carreira não poderia ser outra: o inesquecível Carlos Amadeu, ex-treinador do Vitória e que nos deixou recentemente. Ricardo deixa claro a dimensão da admiração e do amor por seu pai.

“Meu pai sempre será uma grande referência pra mim em todos os aspectos. A admiração e o respeito por tudo que ele construiu na sua vida, as relações, a carreira e a família sempre serão um norte. Sou relativamente jovem, tenho 30 anos e sem dúvidas tem muito de meu pai em mim. Seguir os passos naturalmente, pelos valores e princípios que sempre me foram passados, construindo a minha história. A história dele eu sou suspeito pra falar, porque sempre fui um fã incondicional. É muito linda. Atingiu o sucesso em todos os sentidos e oque fica é um legado de um grande homem, admirado e respeitado por todos”, comentou.

Carlos e Ricardo Amadeu – Foto: Acervo pessoal

Como promessa de campanha, o presidente Paulo Carneiro garantiu a utilização dos atletas das divisões de base no time principal. Para Ricardo Amadeu, a transição ocorrerá com paciência e de maneira gradativa.

“Esse processo de transição base-profissional requer paciência e muita sabedoria pra entender os momentos. Tenho certeza que Rodrigo juntamente com nossa comissão técnica saberá o melhor momento para os atletas e para o clube. Hoje já temos alguns no grupo e participando de vários jogos, atletas como Yuri, Matheus Moraes, Eduardo, Samuel e Ruan Nascimento”, destacou.

Confiante, Ricardo Amadeu deixa uma mensagem positiva para a torcida rubro-negra.

“Acreditem, apoiem e mantenham o pensamento positivo que a energia que está sendo colocada é a melhor possível para que juntos conquistemos o objetivo”.


Deixe sua opinião