Início Notícias Vitória avalia renovação com time de basquete: ‘Não podemos sangrar o futebol’,...

Vitória avalia renovação com time de basquete: ‘Não podemos sangrar o futebol’, diz presidente

Sucesso de público, modalidade deve ser repaginada para os próximos anos

às 9h05 (atualizado às 08:01 de 05/04/18)
3281
Foto: Bruno Barretto/ECV/Divulgação

Criado em meados de 2015, o time de basquete do Vitória pode renovar o vínculo com a Universidade Salgado de Oliveira (Universo) para mais uma temporada e disputar um novo ano no Novo Basquete Brasil (NBB). No entanto, o clube ainda busca reformar o acordo feito inicialmente entre a instituição e o Leão da Barra. No novo modelo, o rubro-negro deixa de injetar valores provenientes do futebol profissional.

Com isso, o basquete estaria responsável por novas formas de capitalizar montantes para manter o investimento no esporte. “Temos uma prioridade que é o futebol profissional, sempre disse isso. Os recursos que vêem de direitos televisivos, do sócio-torcedor, da arquibancada e do patrocínio são para o futebol profissional. O torcedor do Vitória quer o time dele cada vez melhor e mais forte no futebol profissional. As outras modalidades precisam ter um caráter de auto-sustentação”, disse o presidente do Vitória, Ricardo David, em entrevista à rádio Metrópole na última quarta-feira (4).

“É preciso que que convênio com o basquete seja auto-sustentável. O Universo tem que fazer a parte dele e o Vitória tem que vir especificamente para o basquete. Eu já havia me posicionado antes e continuo me posicionando. Sou contra o Vitória tirar recursos do futebol e colocar em basquete, vôlei…sou contra. Mas eu sou a favor de que esses esportes estejam integrados e que se busquem recursos para eles diretamente”, ressaltou.

De acordo com o dirigente rubro-negro, conversas envolvendo a diretoria da universidade já foram iniciadas para adiantar a renovação. “Estamos negociando um modelo em que busquemos conjuntamente esses recursos especificamente junto com o basquete. Não podemos sangrar o futebol, nosso dinheiro é escasso. A gente tem que aplicar preferencialmente no futebol profissional”, afirmou.

Atualmente, o Universo/Vitória conta com 14 atletas profissionais inscritos no NBB, sendo três de origem americana. No ano passado, em sua segunda aparição o torneio nacional, o time rubro-negro ficou em terceiro lugar no torneio organizado pela Liga Nacional de Basquete.

Anunciante

Deixe sua opinião